Descubra como podemos aumentar o faturamento da sua farmácia com serviços farmacêuticos

7 pilares para serviços de Testes Laboratoriais Remotos (TLR)

busca

Os Testes Laboratoriais Remotos (TLR), ou simplesmente testes rápidos, são definidos como os exames realizados no local ou no momento do cuidado ao paciente. Utilizam tecnologias conhecidas como point-of-care testing. Eles auxiliam os profissionais da área da saúde a tomar decisões imediatas a respeito da saúde do paciente.

Podem ser realizados em diferentes ambientes como clínicas médicas, farmácias, ambiente hospitalar ou domiciliar e até mesmo em campanhas de saúde pública.

A ampliação da disponibilidade de TLRs no mercado é uma tendência mundial e busca alterar a forma como a população tem acesso a diversos exames laboratoriais. O TLR coloca o paciente no centro do cuidado.

As farmácias, como centros de saúde, podem utilizar essa metodologia para ampliar os serviços que disponibilizam para a população.

Pelas normas vigentes, a realização de Testes Laboratoriais Remotos em qualquer unidade de saúde precisa estar vinculada a um laboratório de análises clínicas. É importante que este laboratório tenha expertise na área de TLR para que o serviço
que você oferecerá na sua unidade de atendimento seja de qualidade.

Oferecer um bom serviço de TLR não é tarefa das mais simples. Por isso, nós elencamos 7 pilares fundamentais para a realização de um serviço de qualidade e você pode conhecê-los a seguir:

1. Gerenciamento da Informação

Para disponibilizar TLR em sua unidade de atendimento é preciso realizar o gerenciamento da informação, ou seja, registrar os dados de cada paciente atendido, seu estado de saúde no momento do atendimento, medicamentos utilizados com frequência, outros resultados de exames realizados anteriormente e outras informações que ele possa fornecer enquanto é atendido.

É muito importante que você tenha uma plataforma digital que gerencie todos esses dados.

2. Equipamentos e Insumos

Um dos fatores importantes no processo de TLR é a utilização de equipamentos e insumos que sejam de qualidade comprovada.

A metodologia de cada equipamento também é importante, tendo em vista que ela poderá definir entre resultados qualitativos (reagente ou não reagente) e quantitativos (valor numérico).

Vale a pena lembrar que apenas equipamentos e insumos registrados na ANVISA podem ser utilizados para a realização de testes rápidos.

3. Protocolos Clínicos de Atendimento

É preciso padronizar a realização dos exames para garantir a qualidade do processo. Essa padronização só é atingida com um bom processo de treinamento e atualização dos responsáveis pelo atendimento.

Além disso, a realização de um testes rápido deve ser feita no contexto do cuidado do paciente. Isto é, um bom protocolo de TLR deve considerar o acolhimento da demanda, critérios de inclusão, questões de anamnese, interpretação, condutas e critérios para encaminhamento do paciente.

4. Treinamento e Atualização

Um dos pilares fundamentais na realização de Testes Laboratoriais Remotos. Todos os profissionais que atuam com TLR precisam passar por um treinamento abrangente antes de iniciar os trabalhos e precisam estar em constante atualização para garantir um bom funcionamento desse serviço. Além disso, são necessários novos conhecimentos sobre o setor laboratorial e os exames realizados.

5. Suporte Técnico-Científico

Quando temos dúvidas precisamos recorrer a alguém que nos dê suporte ou assessoria, não é mesmo? Se você quer implantar um serviço de TLR em sua unidade de atendimento, precisa estar atento a este pilar. O laboratório precisa ter uma equipe de suporte e assessoria que consiga te auxiliar quando tiver dúvidas durante a realização dos exames.

6. Controle de Qualidade

Os Testes Laboratoriais Remotos precisam passar por processos que garantam a qualidade de cada exame realizado. A RDC 302/2005 exige que o laboratório realize o Controle Externo da Qualidade, isto é, envie os resultados das suas análises para um avaliador externo verificar a qualidade de cada um deles. Além disso, é preciso que o laboratório tenha controle dos lotes, verificando sua validade e garantindo que apenas lotes aprovados internamente possam ser utilizados.

7. Laudo Laboratorial

Para fechar a nossa lista dos 7 pilares, nós temos a cereja do bolo: o laudo laboratorial. O laudo precisa ser assinado pelo responsável técnico do laboratório e pelo profissional que realizou o exame no momento do atendimento ao paciente.

Além disso, o cliente tem o direito garantido por lei de entender tudo o que ele está recebendo. 

É preciso que o laudo seja simples e intuitivo para auxiliar profissionais da saúde a tomar medidas rápidas para garantir ou promover a saúde do paciente, e que auxilie os pacientes a entender cada vez mais sobre a seu estado de saúde atual.

Testes Rápidos Clinicarx

Clinicarx é a maior Plataforma de Serviços Farmacêuticos do Brasil. Auxilia farmácias e farmacêuticos a implantarem serviços que agregam valor ao negócio e auxiliam milhões de brasileiros.

Com o serviço de Testes Rápidos da Clinicarx, você pode realizar Testes Laboratoriais Remotos (TLR), com todo suporte do nosso Laboratório Clínico de Apoio e assim obter um laudo laboratorial de qualidade para entregar ao seu paciente. 

Ilustração de quantos farmacêuticos usam Clinicarx

Baixe agora nosso guia de testes rápidos para farmácias

0 0 votos
Avaliação
guest
0 Comentários
Feedbacks em linha
Ver todos os comentários

busca

Categorias

Compartilhe

Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin

Posts Recentes

Quer saber mais sobre serviços farmacêuticos?

Clinicarx - Logo

Aproveite e veja também

Nós utilizamos cookies e outras tecnologias semelhantes para personalizar e melhorar a sua experiência conosco.
Para mais informações sobre cookies bem como para exercer o seu direito de desabilitá-los, consulte nossa Política de Privacidade.  Ao Clicar em aceitar, você concorda com todos os cookies.