Farmacêutico clínico: o que faz?

farmacêutico clínico prestando assistência farmacêutica

O que é Farmácia Clínica?

Segundo o Conselho Federal de Farmácia, a farmácia clínica é a área voltada à ciência e prática do uso responsável de medicamentos, na qual o farmacêutico clínico presta cuidado ao paciente, de forma a otimizar a farmacoterapiapromover saúde e bem-estar, e prevenir doenças.

Onde o farmacêutico clínico atua?

    • Em Hospitais de Urgência & Emergência;

    • Ambulatórios de Unidades de Saúde;

    • Instituições Geriátricas;

    • No Atendimento Domiciliar;

    • Em Farmácias e Drogarias.

Quais são as diferenças entre o farmacêutico clínico e o farmacêutico dispensador?

Confira no vídeo abaixo uma explicação prática sobre as diferenças entre essas duas formas de atuação, com foco em farmácias e drogarias.

O que o Farmacêutico Clínico faz na prática?

De acordo com a Resolução CFF 585/2013, o farmacêutico clínico pode atuar:

    • No cuidado à saúde, nos âmbitos individual e coletivo (Art. n° 7);

    • Na comunicação e educação em saúde (Art. n° 8);

    • Na gestão da prática, produção e aplicação do conhecimento (Art. n° 9).

Dentro da Farmácia Clínica, o profissional de saúde pode prestar os seguintes serviços:

      1. Rastreamento em saúde;
      2. Consulta farmacêutica;
      3. Conciliação de medicamentos;
      4. Revisão da farmacoterapia;
      5. Acompanhamento farmacoterapêutico;
      6. Gestão da condição de saúde.

A seguir, vamos aprofundar cada uma das áreas:

1. Rastreamento em saúde

É o serviço da  farmácia clínica voltado a pessoas assintomáticas, com objetivo de detectar riscos e alterações de saúde que podem sugerir uma doença.

Um exemplo é a avaliação da glicemia capilar e do risco de diabetes, que pode revelar um paciente com Diabetes mellitus que não sabia que tinha a doença. Assim, o farmacêutico pode encaminhá-lo ao médico, caso necessário.

Nos Estados Unidos, redes de farmácias investem em grandes feiras de saúde, focadas na oferta de testes de saúde e detecção rápida de doenças. Esses eventos geram tráfego e promovem a venda de produtos e serviços.

2. Consulta farmacêutica

O paciente traz uma queixa, sinais e sintomas que poderiam ser tratados na farmácia.

Assim, o farmacêutico pode, nesses casos, recomendar, prescrever medicamentos que não exigem receita médica, bem como medidas não farmacológicas, e encaminhar o paciente ao médico nos casos mais graves.

Inclusive, este serviço é uma forma eficaz de melhorar a experiência de compra de um MIP na sua farmácia.

3. Conciliação de medicamentos

Você sabia que perto de 1 a cada 5 idosos são re-hospitalizados nos 30 dias após a alta, sendo mais da metade desses internamentos evitáveis, e 66% são relacionados a problemas com os medicamentos?

Este serviço da Farmácia Clínica é pensado para pacientes que receberam alta hospitalar recente.

Muitas vezes o paciente se confunde com prescrições de vários médicos diferentes e não sabe quais medicamentos deve continuar a tomar depois que sai do hospital.

Conciliar significa checar todas as prescrições e detectar discrepâncias que precisam ser resolvidas e orientar o paciente sobre a forma correta de tomar os medicamentos.

4. Revisão da farmacoterapia

De acordo com o CFF, ocorrem entre 1,2 a 3,2 milhões de internações por problemas ligados a medicamentos, sendo que 70% dos eventos são considerados evitáveis.

A revisão da medicação pode evitar que as internações ocorram, promovendo a adesão aos medicamentos. Nas farmácias, é o serviço mais prestado, sendo uma espécie de checkup dos medicamentos.

Como a revisão da farmacoterapia é feita?

O farmacêutico pede ao paciente que leve os medicamentos para a farmácia e faz, durante a consulta, uma revisão detalhada com ele sobre cada tratamento.

Tira dúvidas, resolve problemas, orienta o paciente e promove adesão ao tratamento. Também pode fazer recomendações de mudanças ao médico e encaminhar o paciente.

O produto deste serviço da farmácia clínica costuma ser uma lista precisa dos medicamentos que o paciente deve seguir utilizando. Esta revisão resolve problemas da terapêutica e previne consultas e hospitalizações não previstas.

5. Acompanhamento farmacoterapêutico

O acompanhamento se inicia por uma consulta de revisão clínica da farmacoterapia, com um olhar mais voltado aos resultados do tratamento. Em seguida o farmacêutico trabalha com o paciente em um plano de cuidado e organiza consultas de retorno.

Diferentemente dos serviços anteriores, o acompanhamento farmacoterapêutico permite um relacionamento mais longo e longitudinal entre o paciente e o farmacêutico.

6. Gestão da condição de saúde

Também é chamado de gestão da doença. Neste serviço, o profissional atende e acompanha o paciente, mas focado em uma doença específica, como o diabetes, a hipertensão ou a hiperlipidemia.

Diferente do acompanhamento farmacoterapêutico em que a avaliação é mais global e generalista. O serviço de gestão da doença é importante porque pode melhorar a capacidade do paciente em cuidar melhor da sua condição, num enfoque para o autocuidado apoiado.

Vários desses serviços farmacêuticos têm sido implementados por farmácias e drogarias de todo país, pois representam um diferencial competitivo importante e uma nova fonte de receitas para as farmácias.

Confira mais sobre os serviços farmacêuticos aqui.

Quais são os benefícios de ser um farmacêutico clínico?

A CFF diz que a evidência sustenta que a participação do farmacêutico no cuidado do paciente, de forma colaborativa com o médico, melhora a eficiência e os resultados do uso de medicamentos. Por isso, diversas entidades nacionais e internacionais recomendam este colaboração.

Além disso, segundo a Associação Médica Mundial, “O paciente será mais bem servido quando os farmacêuticos e médicos colaborarem entre si, reconhecendo e respeitando os papéis de cada um, para garantir que os medicamentos sejam usados de forma segura e adequada, para alcançar o melhor resultado para a saúde do paciente.”

De acordo com o Conselho Federal de Farmácia, 1 em cada 3 atendimentos o paciente pede indicação de medicamento.

Além disso, 72% relatam sintomas no balcão da farmácia e 64% compram remédios que não precisam de receita médica.

Por que não formalizar com uma consulta farmacêutica, com prescrição de tratamento e medicamentos que não precisam de receita médica? Assim, você poderá encaminhar o seu paciente ao médico e fidelizá-lo, consolidando um relacionamento que irá gerar ainda mais rentabilidade para sua farmácia.

Com o acompanhamento farmacoterapêutico, você poderá ter maior gestão das condições dos seus pacientes.

Além disso, você irá garantir o melhor controle das condições crônicas, prevenindo complicações da doença e promovendo mais qualidade de vida.

O farmacêutico clínico se destaca na profissão e dentro da farmácia. Isso faz toda diferença no meio competitivo.

Pensando em te ajudar a ter sucesso na sua profissão, nós elaboramos um CURSO GRATUITO de 10 passos para você implantar serviços farmacêuticos na sua farmácia. Confira logo abaixo.

Você sabe como a Clinicarx pode te ajudar na Farmácia Clínica?

Parece muito complexo tudo isso, não é? Mas nós temos um plano de sucesso para você!

Iremos te ajudar desde o início da sua jornada como farmacêutico clínico. Nós organizamos TUDO para que você ofereça serviços de saúde na sua farmácia.

Você não estará sozinho! Nosso atendimento será voltado a você. O suporte dará a resposta para o seu problema o mais rápido possível.

Você poderá, além de registrar informações, ter uma avaliação AUTOMÁTICA das condições de saúde do seu paciente e receber um plano de ação a respeito delas através do Clinicarx.

Você terá o conhecimento necessário para alcançar o sucesso e esclarecer todas as suas dúvidas através dos cursos EAD do Clinicarx.

Somos mais que uma plataforma. Nós organizamos tudo porque temos um plano para você.

ASSINE A NEWSLETTER E FIQUE POR DENTRO DAS NOVIDADES

logo clinicarx branca

Nós organizamos tudo para que você ofereça serviços de saúde em sua farmácia.

2021 Clinicarx, todos os direitos reservados. Política de Privacidade
R. Dr. João Evangelista Espíndola, 1559 – Jardim Social, Curitiba/PR
CNPJ: 26.740.121/0001-63. Licença Sanitária 04.234/2019 | Inscrição CRF/PR: 26520 | CNES 0029637
Responsável Técnico Serviços Laboratoriais: Dr. Héron Emmanuel Passos Petris CRF/PR 18.206 l Diretor Farmacêutico: Dr. Cassyano J Correr CRF/PR 11.516