Clinicarx apresenta dados sobre o aumento de novos casos de COVID-19 no Brasil

O cenário internacional tem registrado um aumento no número de novos casos de COVID-19 e os resultados dos testes rápidos realizados nas farmácias do Brasil apontam que o país acompanha essa crescente.

 

No final de novembro de 2021, a Organização Mundial da Saúde classificou a variante Ômicron como variante de preocupação do SARS-CoV-2, vírus causador da COVID-19. Desde então, a Ômicron tem sido fonte de atenção e ocupado um papel de destaque nos meios de comunicação.

Pesquisadores têm se atentado a algumas características dessa variante, como a quantidade de mutações que ela apresenta em sua estrutura e maior transmissibilidade, ou seja, a rapidez e a facilidade com a qual ela é transmitida de pessoa para pessoa.  

O cenário internacional revela que o alerta em relação à Ômicron é coerente: alguns países têm registrado recorde de novos casos à medida que a variante se espalha rapidamente pelo território. Na França e nos Estados Unidos, por exemplo, a Ômicron foi apontada como a atual variante dominante do coronavírus.

Esse contexto resulta em informes que revelam crescimento significativo no número de novos casos de COVID-19. 

O último relatório epidemiológico da Organização Mundial da Saúde (OMS) apresentou aumento mundial de 11% de novos casos de COVID-19. Esse número representa quase 5 milhões de pessoas que foram infectadas entre os dias 20 e 26 de dezembro de 2021.

O Brasil foi mencionado no relatório da OMS por ser o segundo país do continente americano com o maior número de mortes na semana analisada, ficando atrás apenas dos Estados Unidos.

Aumento de resultados positivos no Brasil

Dados obtidos pela plataforma Clinicarx indicam que, em consonância com o cenário mundial, o Brasil tem apresentado um aumento expressivo no número de resultados positivos nos testes rápidos de COVID-19.

Houve uma aceleração no número de testes realizados no mês de dezembro

A chegada da variante Ômicron no país e a proximidade com as festas de final de ano se desdobraram em um aumento substancial de testes realizados no mês de dezembro, em comparação com os meses de outubro e novembro.

Embora novembro tenha apresentado uma queda de cerca de 16% no número de testes realizados nas farmácias do Brasil, o mês de dezembro registrou um aumento de quase 75% de testes realizados, em comparação com o mês de novembro.

MÊS

PERCENTUAL DE RESULTADOS POSITIVOS

Outubro

9,2%

Novembro

7,5%

Dezembro

12,2%

Fonte: Clinicarx

O aumento no número de testes realizados em dezembro foi acompanhado do aumento no número de resultados positivos, que provocou o maior percentual de resultados positivos nos últimos três meses.

Dezembro apresentou aumento de mais de 300% em resultados positivos

O mês de dezembro iniciou a primeira semana com mais de 47 mil testes de antígeno  COVID-19 realizados nas farmácias. Esse número cresceu cerca de 3,5 vezes entre a primeira e a última semana do mês.

No primeiro dia de dezembro, 5% dos testes realizados tiveram resultados positivos para COVID-19. O último dia do mês, por sua vez, atingiu 20,2% de resultados positivos.

A comparação entre o primeiro e o último dia de dezembro revela um aumento de 304% nos resultados positivos dos testes realizados através da plataforma Clinicarx.

O gráfico abaixo apresenta dados diários do mês de dezembro e dos primeiros dias de janeiro de 2022 de testes de antígenos realizados e o percentual de resultados positivos. 

novos casos

Na segunda quinzena de dezembro, o número de resultados positivos de testes para COVID-19 cresceu mais de 50% em relação à primeira quinzena do mês.

O aumento no número de novos casos permanece em janeiro 

Os três primeiros dias de janeiro apresentaram percentual de resultados positivos superior ao maior percentual registrado no mês de dezembro. O primeiro dia do ano registrou 22,1%, o segundo dia esbarrou nos 27% e o terceiro dia alcançou 29%.

Esses números continuam a crescer e sugerem que novos casos de COVID-19 no Brasil se encontram em uma crescente

Os 5 estados com maior percentual de resultados positivos no mês de Dezembro

O estado do Ceará apresentou um percentual maior do que os 12,2% verificados no Brasil no mesmo período analisado, atingindo 13,67% de resultados positivos entre o total de testes rápidos realizados através da Clinicarx nas farmácias do estado.

A tabela abaixo exibe os cinco estados brasileiros com o maior percentual de resultados positivos no mês passado.

ESTADO

PERCENTUAL
DE RESULTADOS POSITIVOS

Ceará

13,67%

São Paulo

10,54%

Rio Grande do Sul

10,08%

Paraná

8,16%

Rio de Janeiro

6,06%

Fonte: Clinicarx

Novidades sobre a Ômicron

O relatório epidemiológico da OMS também apresentou dados sobre a Ômicron. Segundo a OMS, essa variante duplica a cada dois ou três dias, o que pode justificar o rápido aumento de novos casos de COVID-19 em vários países. 

Para Roby Bhattacharyya, médico do Hospital Geral de Massachusetts, a variante Ômicron pode ser o vírus de mais rápida propagação de toda a história.

Apesar da maior disseminação dessa variante, dados preliminares do Reino Unido, África do Sul e Dinamarca sugerem risco reduzido de internações hospitalares em pacientes infectados com a Ômicron, em comparação com a variante Delta.

E mais uma vez estudos demonstram que vacinas são eficazes para proteger contra quadros graves da COVID-19. Recentemente, no dia 31 de dezembro, um relatório britânico divulgou redução substancial no risco de hospitalização em pessoas vacinadas infectadas pela Ômicron em comparação com aqueles que não estão vacinados contra a COVID-19.

No entanto, o número de internações hospitalares pode aumentar à medida que casos de COVID-19 se multiplicam. Além disso, mais estudos são necessários para entender marcadores clínicos de gravidade após hospitalização de pacientes.  

Embora exista uma provável redução no risco de hospitalização, o isolamento social para pessoas com resultados positivos permanece indispensável para todos os pacientes. 

Nesse contexto, a testagem em massa se faz ainda mais necessária para a identificação de pessoas infectadas para que sejam tomadas condutas para mitigar a transmissão do vírus.

Medidas de cuidado devem ser mantidas

A atual conjuntura evidencia que as medidas de cuidado ainda são necessárias para reduzir a transmissão do vírus em toda a população, vacinada ou não vacinada. 

Para reduzir a exposição ao vírus, certifique-se de adotar as seguintes medidas:

  • Uso de máscara bem ajustada no rosto;
  • Higienizar frequentemente as mãos;
  • Evitar aglomerações;
  • Melhorar a ventilação dos locais.


Mantenha as medidas de cuidado e quando chegar a sua vez, vá até o posto de atendimento e vacine-se
!

   “Estaremos todos seguros apenas quando todos estiverem seguros.”

Gostou deste conteúdo? Compartilhe com a sua rede.

WhatsApp
Facebook
Twitter
LinkedIn
4.7 15 votos
Avaliação
guest
3 Comentários
Mais antigo
Mais novo Mais votado
Feedbacks em linha
Ver todos os comentários
Bruno Taveira
Bruno Taveira
5 meses atrás

As referências bibliográficas utilizadas para a elaboração do texto evidenciam a credibilidade das informações nele contidas.

Amanda Souza
Admin
Amanda Souza
5 meses atrás
Responder a  Bruno Taveira

Ficamos felizes pelo reconhecimento, obrigada Bruno!

Fracisco David
Fracisco David
5 meses atrás

Ótimo conteúdo, simplesmente completo.

Sumário

Busca

Compartilhe

News Clinicarx

Clinicarx + 1000 inscritos no Youtube

A Clinicarx é a Plataforma que leva Serviços de Saúde à população através das farmácias.

Quer saber mais sobre serviços farmacêuticos?

Isabela Pina Meza
Isabela Pina Meza
Farmacêutica, Especialista em Farmácia Clínica e Mestre em Ciências Farmacêuticas. Analista Farmacêutica de Produtos Digitais na Clinicarx.
Confira minhas postagens

News Clinicarx

Aproveite e veja também

Nós utilizamos cookies e outras tecnologias semelhantes para personalizar e melhorar a sua experiência conosco.
Para mais informações sobre cookies bem como para exercer o seu direito de desabilitá-los, consulte nossa Política de Privacidade.  Ao Clicar em aceitar, você concorda com todos os cookies.