Como montar uma sala de vacinação na farmácia

sala de vacinação

Se você está implantando uma sala de vacinação na sua farmácia para oferecer o serviço e está com dificuldades, este artigo é para você.

Muitas farmácias em todo Brasil já oferecem serviços em saúde. Se você está se preparando e pensando em como implantar o serviço de vacinação na farmácia, há pontos que precisam ser considerados nesse processo. 

Qualquer farmácia pode oferecer esse serviço, mas para isso é necessário ter a sala de vacinação segundo algumas legislações para não ter problema com a fiscalização. 

O serviço de vacinação nas farmácias 

Em dezembro de 2017, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) divulgou a RDC 197/2017, que estabeleceu os requisitos mínimos para serviços de vacinação humana. Esse foi um marco na liberação de serviços de vacinação porque permitiu a responsabilidade técnica por farmacêuticos. 

Essa RDC da Anvisa veio regulamentar o Artigo Nº7 da Lei 13.021/2014, que autorizou aplicação de vacinas nas farmácias.

Alguns marcos regulatórios e pontos importantes para poder oferecer esse serviço:

  • RDC 197/2017: Dispões sobre os requisitos mínimos para o funcionamento dos serviços de vacinação humana;
  • A RDC 197/2017 determina que a farmácia deve ter instalações físicas adequadas, de acordo com o que é exigido pela RDC 50/2002. 
  • A Anvisa não exige sala exclusiva para vacinação, mas muitas vigilâncias municipais fazem essa exigência. Por isso, é necessário entrar em contato com a vigilância local durante o processo de implementação desse serviço.
  • Inclua em seu CNPJ o CNAE 8630-5/06 Serviços de vacinação e imunização humana;
  • Segundo a resolução CFF nº 654/2018, o farmacêutico precisa estar capacitado e habilitado para realizar o procedimento de vacina, portanto ele deve realizar um curso presencial e homologar o certificado no Conselho Regional de Farmácia;
  • É obrigatório ter  POP para o serviço de vacinação.

Não esqueça da documentação:

A documentação é um dos quesitos mais “atraentes” para a vigilância sanitária. Você irá precisar de um plano de gerenciamento de resíduos e diversos Procedimentos Operacionais Padrão (POPs)

Os principais POPs são para atividades de conservação, armazenamento e transporte de vacinas, higiene de pessoas e ambientes, e o processo de atendimento.

Como deve ser a sala de vacinação

A infraestrutura de uma farmácia que oferece esse serviço deve contar com três ambientes principais: uma área de recepção, um banheiro acessível para clientes e a sala de vacinação. A metragem mínima exigida para sala é 6 m²

  • Estrutura da sala de vacinação

A sala de aplicação de vacinas deve ter pisos e paredes íntegros e laváveis; portas e janelas de material lavável; ponto de água; ponto de internet; 1 tomada para cada equipamento; iluminação (natural ou artificial), temperatura, umidade e ventilação adequadas; espaço destinado à sanitário para clientes.

  • Mobiliário da sala

Mesa e cadeiras para atender o paciente, maca, bancada, armário para insumos, lixo com tampa e pedal para descarte de lixo comum e infectado, dispensador de sabonete líquido e papel toalha. 

Computador e impressora fazem parte desse conjunto e saiba que cada equipamento da sala precisa ter uma tomada elétrica exclusiva.

  • Equipamentos

Termômetro de máxima e mínima para ambiente calibrado, equipamento para refrigeração das vacinas (geladeira de vacinas) e caixa térmica de fácil higienização. 

  • Insumos

  • Agulhas e seringas;
  • Álcool 70% e algodão ou gaze;
  • Stopper ou esparadrapo.

 

  • Recursos materiais

Bobinas de gelo reutilizáveis, recipiente para descarte de pérfuro cortante e material biológico. 

 

  • Recursos humanos 

  • Farmacêutico habilitado, com autonomia técnica e regular perante o CRF;
  • Equipe de atendimento treinada, colaborativa e comprometida;
  • Equipe de limpeza treinada.

Montar um consultório farmacêutico pode mudar sua carreira e sua vida, mas também pode ser mais complicado do que apenas seguir a legislação. Um consultório é, na verdade, um negócio, por isso precisa entregar valor ao paciente e ser sustentável financeiramente.

sala de vacinação

Prepare as pessoas

Segundo o CFF, o(a) farmacêutico(a) deverá estar apto (habilitado) para poder fazer a vacinação. Para isso deverá concluir um curso de capacitação reconhecido e averbado pelo Conselho Regional de Farmácia de seu Estado. 

A equipe de vendas e gerência da loja também devem passar por treinamento nos aspectos operacionais do serviço.

A Clinicarx tem um curso online completo sobre vacinação na farmácia. Confira!

Licencie seu estabelecimento

Obter as autorizações para começar a operar costuma ser a parte mais demorada, pois são muitos protocolos, taxas e burocracia! 

Não se esqueça da inclusão de atividades CNAE específicas em seu CNPJ e seu projeto arquitetônico/ memorial descritivo. Além disso, você precisará do alvará da prefeitura, certidão de regularidade do CRF, autorização de funcionamento da Anvisa, licença sanitária incluindo atividade de vacinação e CNES (cadastro nacional de estabelecimento de saúde).

Adquira um software

Um bom software para cuidar de toda sua operação e inteligência de negócio é uma escolha importante. 

Você precisará manter um prontuário do paciente, registros de atendimento, fornecer declarações de atendimento, carteira de vacinação, segurança da informação e cumprimento da LGPD (Lei Geral de Proteção de Dados).

Conte com a Clinicarx para ajudar a gerenciar seus serviços farmacêuticos e se preocupar com o atendimento ao seu paciente. 

Com a plataforma, você tem acesso a calendários vacinais com todas as vacinas que podem ser aplicadas nas farmácias, de acordo com os calendários da Sociedade Brasileira de Imunização (SBIM) e do SUS.

O sistema avalia o paciente para você, recomenda as vacinas necessárias, guia sua anamnese em busca de contra indicações para a imunização, orienta sobre dose, via e local mais indicado de aplicação, agenda os retornos e lembra o paciente de voltar para você. 

Além disso, o farmacêutico conta com orientações clínicas e uma Declaração de Serviço Farmacêutico (DSF) que é gerada automaticamente pelo software ao final do atendimento. 

Ele fornece também indicadores de gestão financeira e operacional, além de permitir exportar automaticamente o relatório de doses aplicadas ao SI-PNI Web.

Organize sua operação

Identifique as distribuidoras e faça seu cadastro para adquirir suas vacinas. Mas antes disso, você precisará definir o estoque de vacinas a trabalhar e precificar seu gesto vacinal. 

Atenção para as questões comerciais e tributárias envolvendo a venda de produtos e serviços e cuidado para não pagar impostos desnecessários.

Pronto! Seu serviço de vacinação atualizado e instalado na farmácia, com profissional capacitado, estoque inicial de vacinas, serviço precificado e divulgado, pronto para aplicar a primeira dose no primeiro paciente.

Nesta fase, seu foco principal será no bom atendimento, promoção e divulgação de seus serviços. Não descuide da sinalização da sua loja e ações de marketing digital, que são fundamentais para atrair mais clientes.

Parece complicado?

Parece complicado e, às vezes, pode mesmo ser. Pensando nisso, organizamos todo esse passo-a-passo em um curso online aprofundado sobre implantação de serviço de vacinação. Nosso objetivo é que milhares de farmácias no Brasil ofereçam este serviço e alcancem milhões de pessoas. Para isso, sabemos que superar a fase da implantação é fundamental. Se você achar necessário, podemos ajudá-lo a fazer isso mais rapidamente através da nossa Plataforma.

É possível ter a sala de vacina perfeita. Combinando os elementos certos na dose certa, você chegará lá!

 

Por fim, boa sorte em seu projeto! Esperamos que muitas famílias possam ser impactadas por seu serviço de vacinação, para uma vida mais saudável e feliz, protegidas de diversas doenças.

 

*Esse conteúdo foi aprovado pelo corpo técnico da Clinicarx.