Covid-19: As farmácias devem suspender seus serviços durante a epidemia?

Injetáveis
Este artigo sobre a Covid-19 pode ser atualizado a qualquer momento. Última versão: 03/04/2020.
 

A epidemia do novo coronavírus, causador da Covid-19, está produzindo profundas mudanças na rotina e hábitos de consumo de milhões de brasileiros. Isso tem gerado muitas dúvidas nas farmácias sobre seu papel durante a epidemia.

Seria o momento de suspender os serviços farmacêuticos? Com certeza não. Observamos que é chegada a hora de não parar e, pelo contrário, ampliar alguns serviços.

Em 20 de Março de 2020, o governo federal publicou medidas para garantir a aquisição de bens e serviços essenciais à população. Foram assinadas a Medida Provisória nº 926/2020 e o Decreto nº 10.282/2020.

As medidas deram segurança às atividades essenciais, consideradas indispensáveis ao atendimento das necessidades da população, que não podem esperar o fim da pandemia.

Entre elas, os serviços de assistência à saúde e assistência farmacêutica devem preservar seu atendimento à população, ajudando a preservar nosso bem mais precioso: a saúde.

Por isso, farmácias, serviços médicos e hospitalares não fecham as portas.

Novo Coronavírus - O que a farmácia precisa saber - Curso
Clique na imagem acima e acesse agora um curso gratuito já feito por mais de 9 mil profissionais!

Como ficam os serviços farmacêuticos na epidemia da Covid-19

Nas farmácias, é essencial que os serviços farmacêuticos continuem, a fim de dar acolhimento aos pacientes e resolutividade a diversos problemas de saúde. Além disso, a farmácia deve tomar as medidas para proteger seus funcionários e pacientes.

Apesar da epidemia da Covid-19, as pessoas continuam cuidando de suas doenças crônicas, medicamentos, e necessitam, mais do que nunca, acolhimento, avaliação e acompanhamento, a fim de evitarem qualquer ida desnecessária a hospitais e unidades de saúde.

Com o isolamento social, as formas remotas de atendimento (por telefone, chat ou vídeo-chamada) ganharam destaque. Mas situações que requerem consulta presencial continuam existindo.

Pessoas com hipertensão, diabetes, obesidade, dislipidemia ou polimedicados continuam em risco de agravamento ou descompensação, e necessitam redobrar os cuidados para controle de suas condições crônicas.

 

Como manter o atendimento, com segurança

Confira algumas medidas para prestação segura de serviços farmacêuticos durante a epidemia da Covid-19:

Divulgue um número de telefone

Um número para onde as pessoas possam ligar, se quiseram falar com o farmacêutico. Se possível, ofereça atendimentos remotos também por vídeo, utilizando serviços gratuitos como Skype, Google Hangouts ou mesmo WhatsApp.

Realize atendimentos presenciais

Faça atendimentos presenciais apenas com segurança, a pessoas que necessitam de procedimentos específicos que não podem esperar, como aplicação de injetáveis, vacinações, procedimentos de exame físico e testes rápidos. Siga os protocolos de higiene e biosegurança.

Trabalhe com horários agendados

A fim de evitar aglomerações, fixe horários para atendimentos de pacientes idosos ou de grupos de risco, reduzindo o número de pessoas que ficam ao mesmo tempo na farmácia.

Na sala de serviços farmacêuticos

Atenda apenas uma pessoa por vez e tome todas as medidas para garantir a segurança do ambiente, com higiene, uso de EPIs e limpeza após cada atendimento. Mantenha a sala limpa e arejada.

No caso de pacientes com sintomas respiratórios

Utilize máscara e luvas durante o atendimento e encaminhe este paciente rapidamente ao serviço médico para avaliação. Todo quadro respiratório pode ser um caso suspeito da Covid-19.

Nas redes sociais da sua empresa

Divulgue as mudanças, incentive as pessoas a continuarem cuidando de seus problemas crônicos de saúde, e a manterem seus tratamentos. Toda ida ao hospital que puder ser evitada, deve ser evitada.

Trabalhe a dispensação programada

Pacientes que utilizam vários medicamentos não podem parar a medicação. Cadastre esses pacientes e combine a melhor data para busca ou envio da medicação, de modo que não parem o tratamento. Uma interrupção abrupta na medicação pode causar crise hipertensiva ou hiperglicêmica, por exemplo.

Maneje problemas menores de saúde

Mais do que nunca, pessoas com sintomas de baixa gravidade devem evitar o serviço médico, seja em hospitais ou unidades de saúde. Farmacêuticos podem atender esses casos, recomendando com segurança tratamentos para sintomas, com medicamentos e produtos isentos de receita médica, e encaminhando casos mais graves.

Divulgue na sua comunidade

Utilize carros de som, panfletos ou outros meios para divulgar os serviços que sua farmácia está prestando durante a epidemia. Mais do que nunca, você deve ir até os pacientes, uma vez que eles não estão vindo até você.

Vacinação

Se você realiza vacinação, esta é a hora de participar ativamente da campanha contra gripe e se aproximar do poder público da sua cidade. Várias farmácias estão participando de campanhas em parceria com as unidades de saúde.

Testes Rápidos

As farmácias, há anos, reivindicam o direito de realizarem testes laboratoriais remotos (TLR). Alguns Estados e Municípios já regulamentaram essa pratica, mas o tema carece de decisão definitiva da Anvisa. O momento é crítico para a expansão desses serviços, pois eles agilizam muito o atendimento de pacientes com problemas.

A Organização Mundial da Saúde vem recomendando fortemente o teste rápido para Covid-19 como ação estratégico no combate à epidemia. É uma oportunidade das farmácias fazerem, ainda mais, a diferença. Nesse caso, dependemos de um posicionamento da Anvisa e Ministério da Saúde para uma solução legal definitiva.

 
eBook Farmacia Contra Ataca 1 min

As empresas estão em risco, cuide do seu negócio

Com a queda no movimento dos estabelecimentos, intensificar a prestação de serviços se mostra uma estratégia inteligente para manter a proximidade com a comunidade e oferecer acolhimento (presencial e remoto) a quem está sozinho, fragilizado ou necessitando de cuidados. Por isso, veja este movimento também do ponto de vista da saúde do seu negócio.

Serviços de assistência farmacêutica são essenciais para a população. São bons também para os negócios e a manutenção de empregos e renda. É um momento crítico em que o posicionamento da sua empresa pode ser decisivo para os resultados em um curto espaço de tempo.

Como aplicar estratégias de marketing digital na sua farmácia

marketing digital farmácias

Apesar de importantes e essenciais, apenas a qualidade no atendimento e bons preços já não são diferenciais das farmácias. Para quem deseja se destacar em meio ao competitivo mercado farmacêutico, a presença no ambiente digital é fundamental. Por isso, o marketing digital tem atraído diversas farmácias interessadas em alavancar vendas, atrair e fidelizar mais clientes e divulgar seus serviços farmacêuticos.

👉 Quer saber como precificar seus serviços de forma adequada e calcular os custos? 🤔 Descubra aqui. 

Neste post, abordaremos algumas dicas para ajudá-lo a conquistar mais clientes e aumentar a sua fidelização, através do Marketing Digital.

O que é marketing digital?

O Marketing Digital é um conjunto de técnicas utilizadas para promover uma marca, produto ou serviço na internet. Um dos mais importantes benefícios dessa prática é a possibilidade de criar conteúdo de qualidade, direcionado às necessidades do seu público-alvo. Essas informações são coletadas através de um estudo detalhado do mercado e do segmento. Por meio delas e de estratégias (bem planejadas!), é possível aumentar consideravelmente o fluxo de pessoas que visitam seu estabelecimento. Além disso, também fortalecer a marca e agregar valor ao negócio.

Um novo tipo de comportamento

Com as mudanças geradas pela transformação digital, muitos dos clientes das farmácias usam redes sociais, fazem pesquisas e buscam informações sobre saúde e bem-estar. Esse novo comportamento do consumidor apresenta um público digitalmente habilitado e com um perfil alto de interconexão. Por isso, o marketing precisa se adaptar a essa realidade se quiser continuar dialogando (e consequentemente vendendo) com esse novo tipo de cliente. Mais do que um conceito, o Marketing Digital representa hoje a possibilidade de conhecer tudo o que o consumidor deseja, sendo uma ferramenta essencial na construção de um relacionamento entre o estabelecimento e os seus clientes.

O segredo está agora em como construir uma ótima experiência para este novo tipo de consumidor. A estratégia de transformar o consumo em uma experiência única e cada vez mais prática é um desafio que várias empresas estão tentando alcançar. Isso porque os consumidores estão mais exigentes e querem mais comodidade.

Ao suprir as expectativas do seu cliente, o seu negócio tem mais chances de melhorar os serviços oferecidos, as vendas, o processo de fidelização e imagem da sua marca.

Munido de mais informações e conhecimento, resta ao cliente optar por qual rede farmacêutica ele irá comprar o seu próximo produto ou buscar algum serviço farmacêutico. Qual destes varejistas vai construir uma experiência realmente encantadora e relevante? Será a sua farmácia? Conheça algumas estratégias do Marketing Digital que podem te auxiliar nessa jornada.

Comece pelo planejamento e público-alvo

Uma estratégia de Marketing Digital de resultados é aquela que foi bem planejada. O planejamento deve ser o primeiro passo a ser seguido em qualquer tipo de atividade direcionada para os meios digitais. Ele será pensado visando exclusivamente o público-alvo da farmácia.

Saber quem é público-alvo da sua farmácia é essencial para que você invista, com qualidade e segurança, em ações que tragam retorno para o seu negócio. Isso porque todo objetivo de qualquer estratégia é pensada para o seu público, por isso a necessidade de conhecê-lo, entendendo suas dores e expectativas.

A definição do público-alvo é feita através de pesquisa. Conheça o gênero, faixa etária, hábitos de consumo, renda média e qualquer outra informação relevante que faça sentido ao seu estabelecimento. Após essa coleta de dados, é hora de aprofundar esse perfil através das personas.

Construa a persona

Através dos dados obtidos através da pesquisa de público-alvo, é possível aprofundar ainda mais conhecimento sobre seus clientes ideais. É hora de construir um modelo ideal de consumidor da sua farmácia, chamado de persona.

A persona é a representação semi-fictícia criada com o objetivo de definir o cliente característico do seu negócio. Ao construir esse modelo, as chances de obter sucesso com suas estratégias de marketing aumentam exponencialmente. Isso porque você terá a representação ideal do seu público consumidor.

As personas englobam todos os dados do seu público-alvo, porém de maneira mais especificada. Por exemplo: Luciano, 27 anos, solteiro, sem filhos, que busca por medicamentos específicos como MIPS e produtos de higiene.

Com a ajuda dessa persona, é possível investir em recursos de qualidade, focando todas as suas estratégias em pessoas que realmente podem e vão se tornar seus clientes. Com isso, você evita investimentos em estratégias indefinidas e com poucos resultados.

Dê valor ao conteúdo

Segundo dados da mesma pesquisa, 1 em cada 20 pesquisas feitas está relacionada à busca de sintomas. Essa informação revela que os potenciais clientes da sua farmácia pesquisam por informações de qualidade sobre saúde.

Com base nesses dados, é importante ter a produção de conteúdo como uma das estratégias para atender necessidades dos clientes fora da farmácia e atraí-los para o estabelecimento. Ou seja, um bom conteúdo auxilia a fidelizar e reter clientes, sanando suas dúvidas e atendendo suas demandas e anseios.

Para farmácias que já oferecem serviços farmacêuticos, é importante investir na criação de um planejamento de marketing voltado para a promoção dos serviços disponíveis na farmácia. Alinhado ao planejamento, a sua produção de conteúdo pode ser diversificada e atender diferentes plataformas. Uma série de posts na página do estabelecimento nas redes sociais, um e-book sobre cuidados com serviços farmacêuticos, postagens em blogs são algumas das opções. Porém, todas devem seguir as estratégias e o planejamento, feitos de acordo com cada persona construída.

Atenção às redes sociais

As redes sociais têm um papel todo especial entre as estratégias de Marketing Digital. Apesar de qualquer segmento contar com recurso, alguns erros comuns podem acontecer. Entre eles, misturar o perfil pessoal com o profissional da farmácia.

O primeiro passo é verificar se o seu público realmente está presente nesse meio. Após essa verificação, realize todo o planejamento de conteúdo e alinhe a identidade visual da farmácia com a identidade nas redes.  Além disso, crie uma boa base de referências, evite assuntos polêmicos, responda todos os comentários, sejam eles negativos ou positivos. Não esqueça também do monitoramento e da manutenção da página.

IMPORTANTE: por se tratar do ramo da saúde, a farmácia deve contar sempre contar com fontes seguras de informação.

Otimize seu site

Apesar da grande relevância das redes sociais, os sites ainda concentram os maiores acessos para quem busca informações sobre o estabelecimento. Por isso, procure fazer com que o seu site contenha as informações sobre os serviços prestados e um sistema otimizado para buscadores online.

Para isso, é importante entender o que significa o famoso SEO. SEO é a sigla para “Search Engine Optimization”, que significa “otimização para mecanismos de busca”. Em resumo, é o conjunto de estratégias com o objetivo de fortalecer e melhorar o posicionamento de um site nas páginas de resultados nos sites de busca.

Um bom posicionamento nos resultados orgânicos dos motores de busca é essencial para empresas que procuram ter maior visibilidade na internet e tráfego em seu site. Isso porque, segundo estudos da área, os primeiros resultados são os que recebem o maior número de cliques. Dados revelam que o primeiro resultado recebe entre 20% e 40% dos cliques, enquanto o quinto resultado fica entre 6% e 9%.

Para farmácias que desejam um bom posicionamento, é importante seguir algumas dicas para começar:

1. Ter uma boa estratégia de palavras-chave: palavras-chave são os termos que mais se relacionam com o negócio. Geralmente são mais buscadas pelos usuários.

2. Produzir conteúdos relevantes: os conteúdos produzidos devem ser atrativos e conquistar a atenção do usuário. Além disso, todo material produzido deve ser de qualidade, sem cópias, erros gramaticais e de ortografia.

3. Valorizar a experiência do usuário: é ideal que seu site não tenha problemas de carregamento ou dificuldades de navegação. Quando a experiência é negativa, o resultado é um tempo de navegação baixo. Com isso, haverá o aumento da taxa de rejeição e a soma disso tudo será um site mal ranqueado

Essas dicas fazem parte de um conjunto de técnicas que , refletem no bom posicionamento nas páginas de resultados. Consequentemente, atraindo cada vez mais clientes a sua farmácia.

Invista nessas estratégias!

As mudanças nas formas comunicação e a velocidade de transformação proporcionada pela era digital, mudaram o modo de vender. Por isso, os estabelecimentos farmacêuticos precisam adaptar os seus negócios e encarar a realidade digital como uma aliada.

 

[E-BOOK] Grátis

10 Passos para implementação de serviços farmacêuticos

Saiba como iniciar seu projeto para implementação de serviços farmacêuticos, de uma forma profissional.

Venda seu serviço: 5 técnicas de vendas que podem impactar seus resultados

5 técnicas de vendas para farmácias

Desde a sua regulamentação, os serviços farmacêuticos têm despertado cada vez mais interesse no setor. Essa oferta aparece hoje como um diferencial para farmácias que desejam se destacar em um cenário bastante competitivo. Além de prestar um serviço de saúde acessível e com qualidade à população, os serviços farmacêuticos também tem seu impacto como fonte de receita para esses estabelecimentos, gerando ainda mais vendas.

Segundo estudo sobre serviços farmacêuticos, realizado pela Abrafarma em parceria com a Universidade Federal do Paraná, mais de 93% dos farmacêuticos entrevistados acreditam que a prática desses serviços pode atrair mais clientes para a loja. Como consequência disso, há geração de lucro para as farmácias. Mas, para que esses serviços tenham o retorno desejado, é necessário investir na divulgação e em um bom atendimento.

Na maioria das vezes a atividade de vendas e atendimento está focada no relacionamento e na percepção do cliente. Apesar disso, ela deve ser estabelecida com base em uma série de técnicas e boas práticas. Essas têm como objetivo principal a fidelização de clientes, hoje um dos principais desafios do mercado. Mas então, como é possível se destacar nesse contexto? Separamos algumas técnicas de vendas que podem ajudar na divulgação dos serviços farmacêuticos.

Confira abaixo e aumente suas vendas!

1.Conheça os clientes da sua farmácia

Primeiramente, é importante saber que cada cliente tem necessidades e desejos diferentes. Por isso, nem sempre o que é bom para um, pode ser para o outro. Esse conhecimento irá auxiliar na hora de identificar prontamente as dificuldades e ajudá-lo a encontrar uma solução para seus problemas.  

Fazer das necessidades do seu cliente a sua maior prioridade é entender o que ele precisa. Além disso, é também honrar a confiança depositada em você durante um atendimento ou na prestação de algum outro serviço, criando uma conexão. Nenhum cliente vai comprar se não existir uma conexão entre você e ele. Por isso, todo bom profissional que quer vender seu serviço precisa entender que se o cliente perceber que o vendedor realmente quer ajudá-lo, ele estará seguro para voltar outras vezes.

2. Conheça seu produto

Uma das melhores habilidades de vendas é conhecer cada detalhe do serviço que você está oferecendo. Isso vai além de saber apenas as características básicas do que se oferta, mas sim ter a capacidade de apresentar quais são os reais benefícios do serviço. Ou seja,  é importante entender que a oferta deve vender a solução e não o serviço em si.

Ao apresentar os benefícios, procure utilizar termos como: “isso significa que”, “isso serve para” ou “isso quer dizer que”. Assim, você criará uma ligação lógica entre trazer o benefício à realidade do cliente.

3. Utilize a técnica SPIN Selling

Spin Selling é uma das metodologias de vendas mais eficientes e conhecidas em todo o mercado. O nome faz referência aos quatro tipos de pergunta que o vendedor deve fazer durante a venda de seus serviços, sendo elas:

Perguntas de Situação: São utilizadas para entender o contexto da compra. Nesse momento você já sabe quem é seu cliente, suas necessidades e identifica se ele se encaixa no perfil que você pode atender.

Exemplos de perguntas:

“Como está sua saúde?”
“Você está em tratamento?”

Perguntas de Problemas: Essas perguntas devem ser feitas com o objetivo de entender o que está incomodando o cliente. Por isso, questioná-lo já evidenciando o problema é a melhor forma de usar esse modelo de perguntas ao seu favor.

Exemplos de perguntas:

“Por que você está tomando este medicamento?”

“O que você está sentindo agora?”

Perguntas de Implicações: Serve para identificar quais as consequências para o cliente, caso seus problemas não sejam solucionados. Além disso, evidencia como seu serviço pode ajudar esse cliente.

Exemplos de perguntas:

“Você já se automedicou quando sentiu esse sintoma?”

Perguntas de Necessidade de Solução:  Serve para auxiliar o cliente a entender que seu serviço se encaixa no que ele precisa.

Exemplos de perguntas:

“Você sabia que aqui pode receber atendimento farmacêutico, além de acompanhamento no seu tratamento?”

Essa técnica oferece um diálogo aberto entre cliente e vendedor, evidenciando os benefícios do serviço através da coleta de fatos e dados sobre o cliente.

4. Encante seu cliente

Criar uma conexão com seu cliente é uma técnica conhecida como Rapport. Quando se identifica o ponto em comum com o cliente para criar o Rapport, a recepção da sua mensagem é qualificada e estabelece segurança na relação. Ou seja, encontrar essa sintonia aproxima o vendedor da necessidade do cliente, assim como inspira o cliente a acreditar que será atendido da melhor forma. Para alcançar o Rapport, algumas das atitudes do vendedor devem envolver: demonstração de empatia, saber ouvir, ser sincero e tratar o cliente de maneira personalizada.

Além disso, é importante que o relacionamento com o cliente não acabe quando o serviço é concluído. Manter o contato (e o cuidado) mesmo após encerrado o ciclo de vendas pode te ajudar a fidelizar clientes. Ou seja, isso garante que eles retornem e permaneçam consumindo seus serviços, assim como também facilita que eles sejam propagados pelo público, o que definitivamente irá ajudar a aumentar suas vendas.

5. Invista em conhecimento

Cursos e treinamentos são importantes para aprender e dominar o que se deseja vender. Apesar disso, um profissional bom em vendas também precisa se sentir motivado a buscar conhecimento.

Através da troca de conhecimento e experiência com outros colegas, é possível identificar como os melhores vendedores alcançam seus resultados, quais argumentos utilizam e como se comportam. Dessa maneira, é possível adequar e aperfeiçoar sua experiência de vendas com os conhecimentos e novas técnicas adquiridas.

Investir no aprendizado é uma das técnicas para ser um expert em vendas. O resultado disso será melhores atendimentos e, consequentemente, maiores faturamentos.

[/vc_column_text][/vc_column][vc_column width=”1/6″][/vc_column][/vc_row]

Como o planejamento de marketing pode alavancar seus serviços farmacêuticos

imagens site 03 1

Para que servem os serviços farmacêuticos? Como os serviços farmacêuticos podem gerar valor para a sociedade? E para os farmacêuticos? E para as empresas?

As respostas para essas perguntas não estão apenas nos aspectos técnicos ou clínicos. Para um projeto bem sucedido de farmácia clínica é preciso pensar além do produto, por isso devem aplicar conceitos de áreas paralelas do conhecimento, como a administração, o design, o marketing e o ecossistema das startups.

Serviços e Produtos

O primeiro passo é compreender que a lógica dos bens é diferente da lógica dos serviços. Um “bem” é diferente de um “serviço”. Parece simples, mas não é, pois isso exige “virar a chave” do pensamento predominante no varejo. Afinal, bens possuem determinados atributos, sendo:

  • Tangíveis (pois podem ser tocados)
  • Separáveis (são produzidos e consumidos em tempos diferentes)
  • Estáveis (um produto é igual ao outro do mesmo lote)
  • Em geral, não perecíveis (podem ser manufaturados e estocados por longos períodos).

Por outro lado, com os serviços é diferente. Eles são:

  • Intangíveis (não podem ser tocados)
  • Inseparáveis (produzidos e consumidos ao mesmo tempo)
  • Variáveis (não são iguais a cada vez que são fornecidos)
  • Perecíveis (não podem ser manufaturados e estocados, como produtos físicos).

Isso torna a prática da venda de serviços um desafio para todos os profissionais envolvidos. Por esse motivo, o Marketing de Serviços faz seus esforços para que essas diferenças de atributos sejam minimizadas na experiência do consumidor dos serviços. Portanto, nossa primeira máxima:

“Oferecer, vender e fornecer serviços é diferente de oferecer, vender e fornecer bens”

Para o marketing, o objetivo dos serviços é atender necessidades e desejos, buscando relacionamento e fidelização dos clientes. Dessa forma, para atingir essa meta, elabora-se o plano de marketing. Esse plano irá descrever como o serviço farmacêutico será ofertado e comunicado ao mercado alvo, de modo que os clientes demandem e paguem pelo serviço.

O chamado Marketing Mix é muito conhecido por trazer os Ps do marketing, que nos caso dos serviços são sete. Vamos a eles:

Produto (product)

Que benefício (valor) o serviço gera para o paciente? Que problemas do paciente você está resolvendo? Essas são perguntas nem sempre fáceis, por isso, o primeiro passo para um bom plano de marketing de serviços farmacêuticos é definir claramente qual é a proposta de valor e quais são os serviços oferecidos. Este é o seu “produto”.

Preço (price)

Quanto custa para o cliente obter o serviço? Preço é sempre um tema delicado, por isso é fundamental discutir quem paga pelos serviços farmacêuticos. É ilusão pensar que o serviço é simplesmente um valor que se agrega ao medicamento. Pelo contrário, prestar serviços com qualidade pode custar caro. E uma hora a conta chega. Por isso, defina o preço dos seus serviços.

👉 Quer saber como precificar seus serviços de forma adequada e calcular os custos? 🤔 Descubra aqui. 

Ponto (place)

Onde o serviço é fornecido? Você precisa definir a praça, o ponto. É o canal por onde o serviço é distribuído, e engloba as estratégias que você vai usar para que o serviço seja fornecido de forma eficiente. O ponto inclui a estrutura da sua sala de atendimentos, meios remotos de comunicação, mas também como você entende aquilo que a comunidade que você atende precisa e deseja.

Promoção (promotion)

Como o serviço é comunicado aos pacientes e clientes? Chegamos ao ponto do plano que todos entendem como sinônimo de marketing, a promoção. Dar publicidade, fazer propaganda do seu serviço é proporcionar que mais e mais pessoas conheçam seu trabalho. Tradicionalmente, este é o primeiro passo do funil de vendas. Por isso, é preciso espalhar a notícia! Se eu fosse você, leria um pouco sobre marketing de conteúdo.

Processo (process)

O serviço é bem feito? O processo é a hora da verdade, sendo determinante para o julgamento de valor que o paciente fará sobre o serviço. Dessa forma, sua percepção da qualidade e sua satisfação vem principalmente do processo. Não apenas a consulta com o farmacêutico, mas todos os pontos de contato do paciente com seu serviço (físicos e digitais), incluindo o pré-atendimento, o atendimento e o pós-atendimento.

Pessoas (personnel)

O provedor do serviço é bem preparado? Finalmente, chegamos às pessoas! O que são os serviços de saúde sem as pessoas? No caso da farmácia, estamos falando de uma verdadeira revolução, com impactos profundos nos conhecimentos, habilidades e atitudes do profissional farmacêutico. Por isso, quando se trabalha no Plano de Marketing, temos que pensar: que profissional precisamos para que nosso serviço tenha excelência?

Provas (physical evidence)

O que o paciente vê? O que ele leva para casa? Tanto o marketing de serviços, como o design de serviços, valorizam muito as evidências físicas que você cria, como forma de tornar mais tangível a experiência do serviço. Por esse motivo, especialistas do marketing de serviços incluem as provas no chamado servicescape.

Colocando tudo junto

Você sabe que implementar serviços farmacêuticos na farmácia ou drogaria não é uma tarefa fácil. Existem estágios de implementação que precisam ser percorridos, até que seu serviço esteja em operação e alcance sustentabilidade.

Em suma, o farmacêutico clínico e as empresas, que estão planejando a oferta ou colocando os serviços farmacêuticos em operação, precisam aprofundar os princípios por detrás desses 7 pontos. Ignorar estes quesitos pode ser fatal. Assim, isso nos leva à nossa segunda máxima:

“Para ter sucesso com serviços farmacêuticos, todos os ‘7Ps’ devem estar bem resolvidos”.

Boa sorte pra você em sua jornada de implementação de serviços farmacêuticos. Pode ter certeza de que todo esse esforço valerá!