Vacina do HPV: entenda como funciona

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
vacina hpv

O HPV é um vírus sexualmente transmissível que provoca verrugas ano-genitais em homens e mulheres. A infecção viral é responsável também por praticamente todos os casos de câncer do colo do útero e podem causar também outros tipos de câncer. Felizmente, é possível prevenir essas doenças por vacinação, por isso é importante entender como funciona a vacina do HPV.

Quais as vacinas disponíveis no mercado para o HPV?

No Brasil estão disponíveis dois tipos: a bivalente, com ação contra os tipos 6 e 18 do HPV e a quadrivalente, com ação contra tipos 6, 11, 16 e 18 do HPV. Os produtos disponíveis no mercado incluem a Cervarix HPV 2 (GSK), a Gardasil HPV4 (MSD)

A vacina bivalente está disponível nas clínicas e farmácias para administração em meninas e mulheres a partir de 9 anos de idade. Já a vacina quadrivalente está no SUS através do Programa Nacional de Imunização (PNI), para meninas entre 9 e 13 anos, e nas clínicas e farmácias para meninas e mulheres, de 9 a 45 anos, e meninos e jovens, de 9 a 26 anos.

É isso mesmo, homens de 9 a 26 anos também podem se vacinar contra o HPV! Lembre-se que essa é uma importante maneira de interromper a cadeia de transmissão do vírus e evitar vários tipos de câncer.

Existe alguma nova vacina do HPV sendo lançada?

Recentemente foi aprovada uma vacina nonavalente, chamada Gardasil 9, que pode ser utilizada por mulheres com idade entre 9 e 26 anos e meninos com idades entre 9 e 15 anos. Ela oferece proteção mais ampla na prevenção das infecções cervicais, vulvar, vaginal e câncer anal causadas por HPV tipos 16, 18, 31, 33, 45, 52 e 58, e para a prevenção de verrugas genitais provocadas pelos tipos de HPV 6 ou 11, resultando em um potencial de 90% de prevenção.

Quais são os esquemas de vacinação recomendados?

Segundo o calendário da SBIM, para meninos e meninas entre 9 e 15 anos de idade são recomendadas duas doses da vacina, com intervalo de 6 meses entre elas. A vacina HPV4 é licenciada para ambos os sexos, e a HPV2 é licenciada apenas para o sexo feminino. Para adolescentes e adultos acima de 15 anos não vacinados anteriormente são recomendadas 3 doses.

No SUS, em meninas de 9 a 14 anos e meninos de 11 a 14 anos, o calendário prevê 2 doses (seis meses de intervalo entre as doses).

Quais seriam os cuidados especiais ao administrar essa vacina?

Foram muitos os casos de manifestações de pacientes, com possíveis efeitos adversos, após a administração em larga escala da vacina no Brasil alguns anos atrás. De fato, casos de sincope e desmaio podem ocorrer com a aplicação de qualquer vacina, principalmente em adolescentes e jovens. Isso foi observado com a vacina quadrivalente do HPV. Portanto, as pessoas vacinadas devem ser observadas com atenção por aproximadamente 15 minutos após a administração da vacina.

Com relação às precauções, a vacina pode ser administrada em caso de febre baixa ou infecções respiratórias de baixa gravidade, no entanto essa é uma decisão do clínico. Pode-se também aguardar que os sintomas passem e após alguns dias fazer a vacinação. Outros perfis de pacientes que só devem receber a vacina sob cuidados médicos incluem imunosuprimidos, incluindo HIV positivos, e aqueles pacientes com distúrbios de coagulação.

A vacina do HPV é considerada risco B na gestação, e por isso pode ser dada a gestantes. Em mulheres amamentando, não se sabe se os antígenos da vacina ou os anticorpos induzidos pela vacina são excretados no leite humano, portanto a vacina só deve ser dada sob responsabilidade do médico.

A vacina pode ser administrada de forma concomitante à vacina contra Hepatite B, em seringas e locais separados. E por falta de estudos, não se recomenda administração conjunta com outras vacinas, como por exemplo, vacinas contra difteria, tétano, sarampo ou rubéola.

Fonte: Artigo reproduzido do Curso Online Imunização e Administração de Vacinas, com permissão dos autores.

Recomendação: como as indicações e informações sobre os medicamentos e esquemas posológicos podem sofrer atualizações ao longo do tempo, recomendamos que você não utilize este conteúdo como única fonte de informação.

Baixe agora o checklist para implantação de serviços de vacinação

Sobre nós

Clinicarx é a Plataforma de Serviços Farmacêuticos mais utilizada do Brasil. Nós organizamos tudo para que você ofereça serviços de saúde em sua farmácia.

Post Relacionados

Experimente grátis por
15 dias

Acompanhe

O que é o Clinicarx?

EXPERIMENTE O CLINICARX AGORA MESMO POR 15 DIAS!

2019 Clinicarx, todos os direitos reservados. Política de Privacidade   Edifício Fleming – Av. Mal. Humberto de Alencar Castelo Branco, 131 – Curitiba/PR  |   CNPJ: 26.740.121/0001-63