Exame de Proteína C Reativa para rastreamento em saúde cardiovascular

Exame de Proteína C Reativa

O exame de Proteína Reativa pode ser utilizado para o acompanhamento do controle clínico de infecções, lesões inflamatórias teciduais, distúrbios inflamatórios em geral. 

Este exame ou teste rápido tem valor clínico associado a risco cardiovascular e aterosclerose.

Cabe destacar que, como marcador inflamatório, o exame de Proteína C Reativa pode ser utilizado em pacientes com COVID-19, enquanto marcador da gravidade da doença.

Atenção para não confundir este exame com o RT-PCR, utilizado para detecção do vírus (antígeno) e diagnóstico da COVID-19.

Caso você esteja buscando Clínicas e Farmácias que realizam o Teste Rápido da Covid-19, acesse nosso agendamento online para pacientes.

O que é?

A proteína C-reativa, também conhecida como PCR, é uma proteína produzida pelo fígado, cuja concentração sanguínea se eleva muito quando há indicativo de processos inflamatórios ou infecciosos

Derivada da resposta hepática frente a ação de citocinas (mediadores citoquímicos), é um biomarcador característico de processo inflamatório agudo e que atua ativamente no processo aterogênico.

O exame de Proteína C Reativa pode ser utilizada para o rastreamento ou acompanhamento do controle clínico de infecções, lesões inflamatórias teciduais e do risco cardiovascular.

Risco de Doença Cardíaca e Aterosclerose

É importante esclarecer que a PCR é um preditor da evolução da doença e deve ser solicitado enquanto teste para acompanhamento do curso clínico, após diagnóstico médico do paciente.

Isso porque seus níveis podem estar alterados em diferentes condições, e possuem relação direta com o grau do processo inflamatório, fenômeno este muito comum e inespecífico enquanto sinal clínico.

Neste contexto, quando o teste de PCR é solicitado junto a um biomarcador específico, é possível avaliar a gravidade do quadro para manejo e intervenção em saúde.

Acompanhamento da Aterosclerose

Risco cardiovascular

Tratamento e Orientações

O tratamento de pacientes com risco cardiovascular é centrado na condição basal associada ao risco individual do paciente e passa pelo manejo de fatores que contribuem para desencadear complicações clínicas.

Acompanhamento 

Pacientes com níveis elevados da Proteína C reativa devem passar por investigação clínica em busca da causa.

Uma vez detectada a causa primária, novos exames devem ser feitos com periodicidade variável, para avaliação de outras condições clínicas, natureza da origem inflamatória e fatores de risco para eventos cardiovasculares.

A terapia deve ser adequada a cada caso e reavaliada sempre que necessário conforme os resultados dos exames laboratoriais.

O exame de Proteína C Reativa

Para quem é este teste?

O teste PCR está indicado principalmente em duas situações, na investigação ou monitoramento de uma condição inflamatória ou infecciosa; e como avaliação complementar no acompanhamento do risco cardiovascular.

Pacientes com sintomas suspeitos de infecção bacteriana ou viral

Infecções causadas por diferentes agentes, sejam bactérias ou vírus, estimulam resposta inflamatória, capaz de alterar os níveis de PCR.

Nestes casos, o exame de Proteína C Reativa pode ser utilizado como um marcador para avaliação da gravidade, diferenciação entre infecção bacteriana ou viral, e consequente necessidade de tratamento antibiótico.

Após início do tratamento antibiótico, o exame de Proteína C Reativa pode ser utilizado como um marcador de efetividade do tratamento, sendo que a persistência de níveis altos de PCR indicam falha terapêutica.

  • Infecções bacterianas geralmente estão associadas a valores de PCR superiores a 100 ou 150mg/L. Aproximadamente 80% a 85% dos pacientes com PCR acima de 100mg/L têm infecções bacterianas.

  • Por outro lado, a maioria apenas com infecção viral apresenta PCR com valores entre 20 a 40mg/L.

    Avaliação e acompanhamento do risco cardiovascular

    O exame de Proteína C Reativa pode ser feito em pacientes com suspeita ou confirmação diagnóstica de doenças ateroscleróticas, como um biomarcador inflamatório.

    Resultados elevados, na ausência de outras causas identificáveis, indicam maior risco cardiovascular.

    Apesar da PCR não ser recomendada na estratificação do risco cardiovascular global do paciente, a presença de PCR > 3 mg/L sugere a necessidade de intensificar o tratamento hipolipemiante.

    Não é recomendada sua dosagem com finalidade de estratificação de risco em indivíduos com doença aterosclerótica manifesta ou subclínica, nos diabéticos e naqueles de alto risco cardiovascular global.

    Embora possa acrescentar informação prognóstica nestes indivíduos.

O teste rápido da PCR pode ser realizado em conjunto ao serviço de checkup do colesterol e risco cardiovascular, a fim de fornecer uma avaliação mais completa.

Testes Rápidos Clinicarx

Com o serviço de Testes Rápidos da Clinicarx, você pode realizar TLR com todo suporte do nosso Laboratório Clínico Central, e assim obter um laudo laboratorial válido para entregar ao seu paciente.

Confira como implementar o serviço de testes rápidos em seu consultório.

Você pode encontrar também um curso completo online sobre o assunto em nossa plataforma educacional, ideal para quem está começando no tema.

Clinicarx é a Plataforma Digital que leva serviços básicos de saúde a farmácias e consultórios de todo Brasil.

Presente em todos os estados brasileiros, auxilia profissionais a estruturarem seu portfólio de serviços e padroniza protocolos de atendimento.

Se você deseja ampliar seu negócio oferecendo serviços como avaliações de saúde, acompanhamento de pacientes crônicos, vacinação e exames rápidos descubra o que a Clinicarx pode fazer por você.

ASSINE A NEWSLETTER E FIQUE POR DENTRO DAS NOVIDADES

logo clinicarx branca

Nós organizamos tudo para que você ofereça serviços de saúde em sua farmácia.

2021 Clinicarx, todos os direitos reservados. Política de Privacidade
R. Dr. João Evangelista Espíndola, 1559 – Jardim Social, Curitiba/PR
CNPJ: 26.740.121/0001-63. Licença Sanitária 04.234/2019 | Inscrição CRF/PR: 26520 | CNES 0029637
Responsável Técnico Serviços Laboratoriais: Dra. Fernanda Alcântara CRF/PR 26767 l Diretor Farmacêutico: Dr. Cassyano J Correr CRF/PR 11.516