Quinta-Feira, 18 de Julho de 2024
Doenças respiratórias durante o inverno: cuidados e prevenção!

Doenças respiratórias durante o inverno: cuidados e prevenção!

Picture of <span class="artigo-escrito">Artigo escrito por: </span>Marcela Mazetto

Artigo escrito por: Marcela Mazetto

Todos os meus artigos

A queda das temperaturas é um alerta para que cuidados com as doenças respiratórias sejam redobrados, principalmente porque o frio favorece o surgimento dos vírus responsáveis pela gripe, covid-19 e tantas outras enfermidades.

Mas, quais são as razões para que aconteça esse “boom” de problemas de saúde? 

A transmissão aumenta porque há uma maior tendência de confinamento e maior acúmulo de pessoas em lugares fechados, onde a transmissão das doenças respiratórias é muito mais simples de acontecer.

Quer saber mais? Leia outras razões que aumentam a circulação de vírus e o que é responsável por reduzir a imunidade do corpo das pessoas durante essa estação.

Doenças respiratórias no inverno: principais causas

Como funcionam as doenças respiratórias?

As temporadas mais geladas do ano interferem diretamente no organismo das pessoas, principalmente porque a baixa umidade e o tempo seco são a combinação perfeita para o aumento das alergias respiratórias.

Isso acontece pela alta densidade de poluentes na atmosfera, além da imunidade abalada, resultando nas famosas “ites”: sinusite, rinite e bronquite.

Segundo dados da OMS – Organização Mundial da Saúde -, as crises alérgicas afetam 30% do mundo, cenário que tende a piorar em climas mais gelados.

O ar mais frio também irrita as vias aéreas, fortificando os sintomas como a falta de ar e coriza, sem falar na maior circulação de vírus, como já citado anteriormente.

Impacto no organismo

É importante destacar que o aumento das doenças respiratórias não acontece somente pelo frio, mas, o ar gelado gera alguns efeitos no organismo que reduzem a imunidade – um prato cheio para as enfermidades oportunas.

Um dos principais efeitos é o ressecamento das vias aéreas com mais facilidade, fechando os brônquios, que são partes que ligam a traqueia aos pulmões.

Assim, pessoas que já possuem problemas respiratórios como rinite ou sinusite, devem redobrar os cuidados durante essa época do ano.

Além disso, muitos elementos alérgenos como o mofo, os poluentes, ácaros e poeira também são agentes nocivos que ganham força em espaços fechados e úmidos.

Quando em contato com a mucosa que está ressecada, há uma maior irritação, gerando reações como coriza, nariz coçando e espirros, por exemplo.

Idosos e crianças são mais afetados por terem as mucosas mais sensíveis, por isso, vale redobrar a atenção.

Quais são as principais doenças respiratórias?

Existem muitas enfermidades que podem acometer as pessoas durante o outono e o inverno, mas, as mais comuns são:

Gripes e resfriados

É importante saber, primeiramente, a diferença entre um e outro: o resfriado surge de maneira mais lenta, porém, com sintomas mais leves como espirro e coriza.

Enquanto isso, a gripe é mais veloz e tem efeitos colaterais mais nocivos, como dores de cabeça, febre e dores musculares.

Anualmente acontece a vacinação contra a gripe, onde este imunizante possui 90% de cobertura contra as doenças respiratórias citadas anteriormente.

Quer se vacinar, mas não sabe bem ao certo onde? Você sabia que existe muitas farmácias próximas de sua casa que já realizam esse serviço com segurança, facilidade e rapidez?

Se você não sabe quais são elas, a Clinicarx ajuda você com nosso serviço de agendamento de vacinas!

Por lá, você consegue verificar quais são as mais próximas da localização inserida, quais são os serviços oferecidos e realizar o agendamento rapidamente.

Bronquite

Conhecida como a inflamação dos brônquios, que são os principais canais respiratórios dos pulmões, a bronquite pode ser classificada entre crônica ou aguda:

  • Crônica: quando os sintomas perduram durante a vida toda;
  • Aguda: em casos em que os sintomas duram apenas alguns dias.

Os principais efeitos no corpo são a tosse seca, chiado no peito e falta de ar.

Bronquiolite

Essa inflamação é mais leve e acontece nos bronquíolos, que são vias aéreas menores dentro do pulmão que conduzem o ar para o local.

Essa doença costuma acontecer principalmente em bebês que têm menos de dois anos, onde o contágio acontece pelo contato direto com o vírus.

Os sintomas incluem nariz entupido, tosse, coriza e problemas para respirar.

Pneumonia

Doença inflamatória que afeta os pulmões, ela é causada por agentes infecciosos como os vírus, fungos, bactérias ou por meio da inalação de produtos tóxicos.

Os sintomas incluem dor no peito, tosse e falta de ar. Eles são mais nocivos em crianças, idosos ou pessoas com deficiência imunológica ou doenças crônicas.

É importante destacar que também existe a vacina contra essa enfermidade, disponível aqui para agendamento na Clinicarx, marque o quanto antes e esteja imunizado! 

Meningite bacteriana

Conhecida como inflamação nas meninges, elas são membranas que estão ao redor da medula espinhal e do encéfalo. 

Pode acontecer em pessoas de todas as idades, porém, é vista com maior frequência em crianças com menos de 5 anos.

Ela pode ser causada por vírus e outros agentes, mas, a bacteriana é a mais comum durante o inverno porque é transmitida pelo ar, principalmente pelo contato com secreção infectada.

Os sintomas incluem febre alta, dificuldade para mover o pescoço, dores de cabeça, no corpo e muito mais.

Essa é outra doença que pode ser prevenida por meio da aplicação da vacina, disponível nos postos de saúde, ou você pode agendar na farmácia mais próxima de você diretamente em nosso site.

Amigdalite

Com a queda da imunidade, têm-se uma maior abertura para os agentes infecciosos, principalmente nas amígdalas. 

O processo inflamatório dessa área é chamado de amigdalite, ocasionando efeitos colaterais como dores de cabeça, no ouvido, no corpo, placas de infecção na garganta e problemas para engolir.

Como se proteger?

Como se proteger das doenças respiratórias?

O melhor remédio para que você não tenha que enfrentar nenhuma das doenças citadas acima é o fortalecimento do organismo por meio dos imunizantes.

Além disso, existem vários hábitos que devem ser incluídos no seu dia a dia, muitos deles mais simples do que você pensa, confira abaixo:

  • Faça a higienização das mãos de forma recorrente com água e sabão ou álcool em gel, assim você reduz as chances de que os vírus entrem em contato com as mucosas do seu corpo;
  • Mantenha a limpeza em dia! Aquele casaco ou cobertor que está parado deve ser lavado antes de ser usado, a mesma coisa com os filtros de ar condicionado e os cômodos de sua casa ou do trabalho;
  • Invista na ventilação, abra bem as janelas e renove o ar. Caso use muito o ar condicionado, lembre-se de desligar por alguns momentos para evitar o ressecamento excessivo do ar;
  • Use máscaras caso esteja apresentando algum sintoma das doenças citadas acima, cuide de si e do próximo;
  • Evite lugares fechados ou com muitas pessoas, principalmente pela maior probabilidade da presença de vírus e bactérias nocivos ao organismo.

Quais são os outros hábitos que você tem incluído no seu dia a dia para fortalecer o seu corpo e evitar enfermidades?

Continue acompanhando o blog da Clinicarx para receber mais dicas para ter uma vida muito mais saudável!

Compartilhe

Gostou do artigo? Compartilhe em duas redes sociais

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
0 0 votes
Article Rating
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments

Sumário

Veja essas outras categorias

Veja outros artigos

Outros conteúdos que você pode gostar

Nós utilizamos cookies e outras tecnologias para personalizar e melhorar a sua experiência conosco. Para mais informações sobre cookies bem como para exercer o seu direito de desabilitá-los, consulte nossa Política de Privacidade.  Ao clicar em aceitar, você concorda com todos os cookies.