Sábado, 25 de Maio de 2024

Setembro Vermelho: o que é? Saiba como se prevenir!

<span class="artigo-escrito">Artigo escrito por: </span>Marcela Mazetto

Artigo escrito por: Marcela Mazetto

Todos os meus artigos

Setembro Vermelho é um movimento que busca conscientizar e alertar a população sobre as doenças cardiovasculares, consideradas a principal causa de morte em todo o mundo, segundo dados do Ministério da Saúde

Neste mês, diversas ações são realizadas para promover a prevenção, diagnóstico precoce e tratamento adequado dessas condições que afetam o coração e os vasos sanguíneos.

Aqui você vai ver quais são as principais doenças cardiovasculares, fatores de risco, formas de prevenção e cuidados para ter um coração saudável.

A história do setembro vermelho

A história do setembro vermelho

O Setembro Vermelho é uma campanha de conscientização das doenças cardiovasculares que ocorre durante todo o mês de setembro. 

Surgiu em 1991, com o estabelecimento do Dia Mundial do Coração, pela própria Federação Mundial do Coração e pela Organização Mundial da Saúde (OMS). 

O principal ponto era aumentar a conscientização global sobre as doenças que afetam esse órgão e promover estilos de vida saudáveis. 

Com o passar do tempo, percebeu-se a necessidade de expandir a conscientização para o mês inteiro, e assim surgiu o Setembro Vermelho. 

Durante este período, são realizadas diversas atividades educativas e de promoção da saúde cardiovascular, como campanhas de informação e exames de saúde gratuitos. 

A cor vermelha simboliza o coração e a urgência de cuidar da saúde cardiovascular, assim, o Setembro Vermelho tem crescido e cada vez mais tem se tornado uma campanha global.

Setembro Vermelho: doenças cardiovasculares

As doenças cardiovasculares são um grupo de condições que afetam o coração e os vasos sanguíneos, incluindo doenças cardíacas coronarianas, como:

  • Angina
  • Infarto do miocárdio, 
  • Doenças cerebrovasculares, como é o caso do AVC – Acidente vascular cerebral,
  • Doenças vasculares periféricas, que afetam as artérias e veias fora do coração.

Por isso é preciso tanta atenção quando o assunto são essas enfermidades, principalmente porque são super silenciosas, porém, nem um pouco menos graves.

Principais fatores de risco

Existem vários fatores de risco associados ao desenvolvimento de doenças cardiovasculares, onde em sua maioria incluem:

  • Idade avançada, 
  • Histórico familiar, 
  • Tabagismo, 
  • Dieta pouco saudável, 
  • Sedentarismo, 
  • Obesidade, 
  • Hipertensão arterial, 
  • Diabetes, 
  • Colesterol elevado, 
  • Estresse, 
  • Consumo excessivo de álcool. 

O mais interessante sobre esses fatores de risco é que a maioria pode ser prevenida por meio de uma alimentação saudável e pela prática de exercícios físicos. 

Outro ponto é verificar o seu colesterol constantemente, adotando práticas saudáveis em seu dia a dia!

Prevenção de doenças cardiovasculares 

A prevenção desempenha um papel fundamental na redução do risco de doenças cardiovasculares. 

E como já dito anteriormente, são muitas ações simples que podem ser inseridas em sua rotina, como:

  • Controle do peso: Manter um peso saudável é essencial para reduzir o risco de doenças cardiovasculares. O excesso de peso pode levar a condições como hipertensão arterial, diabetes e dislipidemia, que são fatores de risco para problemas cardíacos. Faça o seu exame de bioimpedância e fique atento!
  • Alimentação equilibrada: Uma dieta rica em frutas, vegetais, grãos integrais, proteínas magras e gorduras saudáveis é fundamental para a saúde do coração. Evite os alimentos processados, ricos em gorduras saturadas e trans, além de reduzir o consumo de sal e açúcar;
  • Atividade física regular: A prática regular de exercícios físicos fortalece o coração e melhora a circulação sanguínea. Além disso, também ajuda em todos os pontos que estão sendo abordados aqui.
  • Abandono do tabagismo: O tabagismo é um dos principais fatores de risco para não só as doenças cardiovasculares, mas tantas outras. Parar de fumar reduz significativamente o risco de desenvolver problemas cardíacos, melhorando a circulação e diminuindo a inflamação das artérias.
  • Controle do estresse: O estresse crônico pode afetar negativamente a saúde do coração. É importante adotar estratégias para gerenciar essa emoção, como a prática de técnicas de relaxamento, exercícios de respiração, meditação ou atividades que proporcionem bem-estar emocional.
  • Monitoramento da pressão arterial e dos níveis de colesterol: Manter a pressão arterial e os níveis de colesterol sob controle é essencial para prevenir doenças cardiovasculares. Por isso, consultas regulares ao médico, exames de rotina e adesão ao tratamento medicamentoso, quando necessário, são medidas importantes nesse sentido.
  • Reduzir o consumo de álcool: O consumo excessivo de bebidas alcoólicas está diretamente ligado aos problemas cardiovasculares, como hipertensão arterial e danos ao músculo cardíaco. Portanto, é recomendado consumir com moderação ou evite completamente.
  • Sono adequado: A qualidade e a quantidade de sono desempenham um papel importante na saúde cardiovascular. A falta de uma boa noite de descanso pode aumentar o risco de hipertensão arterial, obesidade e diabetes, fatores de risco para doenças do coração.
  • Controle de outras condições de saúde: Condições médicas como diabetes, hipertensão arterial e colesterol elevado devem ser controladas adequadamente, pois podem contribuir para o desenvolvimento de doenças cardiovasculares.

Diagnóstico precoce e exames de rastreamento

Identificar precocemente as doenças cardiovasculares é essencial para um tratamento eficaz e melhores resultados. 

Existem muitos exames de rastreamento recomendados e que podem ser agendados na farmácia mais próxima de você, como é o caso de:

Se faz muito tempo que você não realiza nenhum deles, é importante procurar realizar o agendamento o quanto antes for possível, lembre-se que a prevenção é um dos melhores remédios para ter uma vida mais saudável!

Tratamento das doenças cardiovasculares 

O tratamento das doenças cardiovasculares pode variar de acordo com a condição específica e a gravidade do caso. 

Mas de uma forma geral, costumam ser:

  • Uso de medicamentos para controlar a pressão arterial, 
  • Reduzir o colesterol no corpo e prevenir a formação de coágulos sanguíneos, 
  • Intervenções cirúrgicas, como é o caso da angioplastia e cirurgia de revascularização do miocárdio.

É claro que tudo isso vai ser diferente conforme o perfil individual de cada pessoa, portanto, é primordial que você vá ao médico para saber qual é o mais indicado para seu caso.

A Clinicarx te ajuda no agendamento de exames na farmácia mais perto de você, basta acessar o nosso site e agendar aquele procedimento que está na sua lista o quanto antes!

Compartilhe

Gostou do artigo? Compartilhe em duas redes sociais

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
0 0 votes
Article Rating
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments

Sumário

Veja essas outras categorias

Veja outros artigos

Outros conteúdos que você pode gostar

Nós utilizamos cookies e outras tecnologias para personalizar e melhorar a sua experiência conosco. Para mais informações sobre cookies bem como para exercer o seu direito de desabilitá-los, consulte nossa Política de Privacidade.  Ao clicar em aceitar, você concorda com todos os cookies.